sexta-feira, 5 de junho de 2009

Aspas em crise

Definitivamente o inconsciente das luas me é trágico. O demônio que me carrega e da função a todos os meus sentidos se apodera do meu corpo inconsequentemente com revoltas que só percebo ao raiar do dia. Não, não preciso me masturbar.
Ele almeja tudo e tanto e tão forte que nenhum espaço capta meu movimento elíptico: pernas cruzam, o rosto se vira, mas não tem jeito, meus olhos cedem sempre. São uns fracos, olhos de um louco, acham que tudo que existiu pode ser contemplado. São novamente 4.30 h do dia anterior, essa epopéia me ilude fazendo consideração que o gosto ruim da minha boca ou a bexiga cheia sejam agravantes, não custa nada tentar. Levanto, escovo os dentes, procuro não mijar em favor da anjo que ressoa ao lado. Ele deve esta rindo agora.
Dirijo-me ao me âmago na espera que me seja cômodo e aquilo vem. Já começo a ouvir a primeira missa, ou reza diária do televisor do meu visinho, desespero-me loucamente, tento sufoca-lo durante e entre os surtos, repetindo “feche os olhos, respire fundo” ou “respire fundo, feche os olhos”. O diabo é que é astuto, não escarra nos meus olhos, esquenta-me prazerosamente pela lembrança de minha saúde. Arremata-me, me desenlaça (pensei em usar: ta no inferno, abraça o diabo, mas piada com glichê depois de três horas não tem a mínima graça) e concebemos uma semente primaria em um papelzinho bem guardado, cheio de minhas intenções.
Será que essa laboriosa delicia compreende o bem acima do bem? Só assim minha alma destrancou-se do meu corpo e os atos, aquilo que fazemos, não são a primazia do cume, já são o ápice das engrenagens desconhecidas, ou despercebidas.

5 comentários:

João Lucas Fagundes disse...

Cara... a maneira com que vc usa as palavras é muito boa! Estas parecem fluir de uma maneira tão espontanea que atrai a atenção do leitor de forma desprentesiosa e intensa.

Estarei sempre por aqui comentando e aprendendo ainda mais com seus textos...

Sucesso Diogão!!

Diogo disse...

Grato, acredito que eu possa aprender com você(s) também. E apareça mesmo!

Felippe Guima disse...

Diogo,muito obrigado pela visita e pelo elogio.

Sempre que puder,apareça!

Abraço e sucesso, muito bom seus textos!

Amanda disse...

Criatura, tu escreve muito bem. Os texos estão maravilhosos.
Quero ler mais

BJ

Anônimo disse...

Nossa tu escreve bem pra caralho!
Continue assim, e serei sua leitra assídua!

Beeijo*